Mensagens de Luz 20130216 A MARIPOSA PARA A CHAMA

0
35
mariposa
William LePar
Postado em 16 de fevereiro de 2013

Tal como nós somos atraí­dos para a luz de Deus,

como mariposas sí£o atraí­das para uma chama,

igualmente Deus é atraí­do para onde está o amor,

como uma mariposa é atraí­da para a chama.

Desde o comeí§o da humanidade, nós sempre somos atraí­dos naturalmente para a luz, seja ela uma luz fí­sica ou a luz de alguma recordaí§í£o perdida de um estado maior.

Vejam como a borboleta é atraí­da para a luz de uma linda flor.

Quando pousa nas pétalas, ela se banha no brilho refletivo de sua brilhante anfitrií£, é lhe servido o néctar doce que é o sustento de sua vida.

Nós que somos mais parecidos com uma mariposa viajando numa terra de escuridí£o, imediatamente somos atraí­dos por um brilho distante.

Nós buscamos essa luz brilhante para que ela possa iluminar a escuridí£o por que devemos viajar.

Nós buscamos esse calor para que ele possa nos confortar em nosso voo.

A luz ní£o é proporcionada como um ato de amor para nos orientar para um local mais seguro?

Ní£o é um ato de amor a luz nos proporcionar um calor?

Ní£o é um ato de amor a luz iluminar o local escuro em que nós esvoaí§amos?

í‰ por acaso que a concepí§í£o de luz do homem é o sí­mbolo para o Doador de tudo que é necessário e significativo para o homem?

Nós ainda ní£o nos conscientizamos de que ní£o existe essas coisas como o acaso?

Esses determinados sí­mbolos, determinados conceitos, sí£o uma parte de nosso ser interior, de nossa realidade exterior, para que esse Amor que é representado pela Luz esteja sempre perante nós, se escolhermos víª-lo, se escolhermos aceitá-lo?

í‰ possí­vel que possamos até comeí§ar a conceber a luz, a chama, se ní£o houver pelo menos um mí­nimo de amor dentro de nós?

Se existe uma pequena centelha de amor dentro de nós, entí£o o supremo é inevitável.

í‰ só uma questí£o de tempo até essa centelha de amor ser atraí­da de volta í  Fonte original desse amor.

Independente de quí£o distante essa centelha se afastou, centelha e fonte sí£o de uma unidade, assim elas devem se atrair e novamente se reunir.

E se essa centelha está perdida em desespero e nas trevas, entí£o a verdade reinará nisto: que a Fonte de luz também se expandirá para essa centelha na distí¢ncia.

Essas coisas apenas acontecem?

Coincidíªncia?

Ní£o, o semelhante será atraí­do para o semelhante porque o todo ní£o pode ser todo a menos que todas as partes estejam presentes.

A luz ní£o pode brilhar em seu potencial total se uma centelha estiver ausente.

A própria centelha, perdida em sua situaí§í£o, pede por ajuda, pede para se reunir com o seu todo.

O homem pode combater esse anseio natural de ser atraí­do para seu Deus, mas é em ví£o porque ele foi concebido no amor, portanto, o amor de Deus está presente nele escolha ele utilizá-lo ou ní£o.

Sendo isto um fato, entí£o também é um fato que Deus será atraí­do para ele, pois ele é atraí­do para seu Criador.

Qual é a forí§a motriz dessas aí§íµes?

Nada com escassez de amor.

O mesmo amor que podemos ter uns pelos outros.

O amor que temos uns pelos outros é o mesmo amor que o Divino tem por nós como indiví­duos.

O destino inevitável do homem: a unificaí§í£o de sua alma com a Grande Alma de Seu Criador.

Tudo na vida ou criaí§í£o, sejam aspectos materiais ou aspectos espirituais, está conectado.

Nada está isolado.

Neste fato da realidade, que todas as coisas sí£o conectadas, há pontes ou caminhos ou avenidas que unem toda a criaí§í£o que nós podemos percorrer e que podem nos levar para pontos ou oportunidades diferentes.

Algumas dessas avenidas sí£o pequenas aí§íµes ou pensamentos simples, atitudes ou estados de espí­rito.

Elas sí£o para nós utilizarmos.

Elas ní£o sí£o necessárias para o Divino.

Elas sí£o necessárias para nós.

Para alcaní§ar o ponto de ter essas atitudes ou abordagem, nós temos que atingir uma compreensí£o especí­fica, um insight especí­fico, uma consciíªncia especí­fica e a fé para confiar em uma aí§í£o e crení§a como uma crianí§a.

Lembrem-se: é a crianí§a que o Divino tem em Seu Braí§os e manterá em Seu Seio.

Os raios do Amor de Deus se expandem até as nossas pequenas aí§íµes simples ou pensamentos ou atitudes que portam essa pequena centelha de luz.

E como os raios do Amor de Deus se conectam conosco através dessas pequenas aí§íµes simples de que somos responsáveis, elas atuam como um imí£ que os atrai e nivelam nosso caminho até Ele.

E nesta conexí£o simbiótica, o homem é levado para sua glória suprema.

Mais de William LePar vá em www.WilliamLePar.com
Traduí§í£o: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com
Respeite os créditos

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here